di Fernanda Massarotto

Ela - O Globo, Brazil

Sandro Gonnella é designer e míope. O acessório que o ajuda ver com nitidez o que seus clientes almejam virou a alma do seu negócio. Aos 38 anos, esse italiano, de Perugia, é um artesão digital. Grande parte de seu trabalho é realizado com a ajuda da tecnologia. A outra é feita à mão.

Em 2006, depois de se formar no Istituto Europeo di Design, em Milão, Sandro decidiu virar empresário e criou a Ozona, onde desenha e literalmente "constrói" óculos personalizados de luxo. O processo é longo: 60 dias. O preço é alto: a partir de 800 euros. Mas o resultado, é uma peça única e exclusiva, feita sob medida.

Hoje, Sandro é conhecido como o alfaiate dos óculos. O apelido pegou. E os negócios decolaram. A empresa conta com dois funcionários: o designer, que faz quase tudo e Isabella, namorada, e profissional experiente em marketing. A fabricação artesanal dos óculos dura mais de seis horas. A receita do sucesso começa entendendo e traduzindo os desejos do cliente. O encontro pode ser no showroom do designer, em Perugia, por telefone ou via Skype.

Sandro tira fotos, estuda a anatomia do rosto e discute sobre o material e o modelo. As vezes são produzidos vários protótipos - enviados via correio - para que o cliente aprove. O passo sucessivo é a produção que acontece no laboratório do italiano. "Uso o acetato para criar a base dos óculos. E acrescento, caso o cliente queira, detalhes em madeira ou pedras preciosas", explica o designer que faz tudo sozinho: do desenho ao corte do acetato em uma máquina especial.

A limpeza e polimento são feitos externamente bem como a inclusão das lentes. "Até parafusar as hastes é minha incumbência", comenta aos risos. A Ozona já conquistou americanos, europeus e asiáticos. Os pedidos são constantes. "São pessoas que querem algo diferente e que tenha a sua cara", observa. Além dos óculos feitos sob medida e personalizados, Sandro também produz uma linha própria. Sempre com um número limitado. Um dos modelos mais pedidos é o Omero, com sua forma arredondada e com um "furo" na altura do nariz. "Com os olhos enxergamos e com o terceiro olho observamos", filosofa Sandro.

di Fernanda Massarotto

Ela - O Globo, Brazil

Disponibile su Ela - O Globo